Compartilhe

3. Planejando uma casa nova: Definindo o estilo e as referências

Continuando a sequência de posts sobre o planejamento de uma casa nova, hoje vamos falar da minha etapa favorita: a definição dos estilos e referências de um projeto de decoração. Eu considero essa a etapa mais importante do processo, porque é um guia que vai facilitar na escolha dos materiais, cores, objetos e tudo que envolve a construção de um novo lar. É importante frisar  que isso evitará escolhas erradas e prejuízos com coisas que você poderia desistir no meio do caminho. Portanto, caprichar nessa etapa é fundamental, além de ser um exercício bem gostoso de visualização.

E para iniciarmos essa conversa, devo dizer que pela minha visão, escolher um ou mais estilos de decoração envolve basicamente, saber o que funciona para você e o que se gosta. É importante sim conhecer as tendências disponíveis nas quais você pode buscar inspiração. Mas o fundamental é você ter a dimensão do que é muito particular seu, pois somente assim é possível mesclar as suas escolhas de forma equilibrada e harmônica. Então espero que esse post te guie e traga insights para que você possa trilhar esse jornada que é desafiadora mas traz muito conhecimento! ✨

 

Estilo de decoração: Comece pelo que você é

Eu particularmente tenho um estilo bem definido para a minha casa hoje. Mas nem sempre foi assim. Quando fiz esse processo pela primeira vez em 2016, acabei me inspirando em tendências do momento que nada tinha a ver comigo. Como exemplo, na época estava em alta o estilo industrial e eu me deslumbrei e optei por incluir alguns elementos dele no meu projeto. Isso levou a uma série de compras mal sucedidas que acabaram por se perder com o tempo. Luminárias geométricas que nunca usei, coisas pesadas que ficaram para trás. Algumas frustração e desgastes. Eu não tenho nada a ver com esse estilo de decoração e só entendi isso com o tempo. Não gosto de coisas brutas ou mal acabadas. Conforto, delicadeza, sutilidade, são aspectos que me definem. O oposto do que esse estilo em específico propõe. Portanto eu nunca ia me sentir bem em uma casa que tivesse valores tão opostos aos meus.

LEIA TAMBÉM: PLANEJAR UMA CASA NOVA: POR ONDE COMEÇAR?

Os estilos de decoração refletem traços de personalidade. Eu, por exemplo, sou uma pessoa que tende ao tradicional, mas que gosta de coisas contemporâneas. Então prefiro o clássico e o estabelecido, mas sempre com um toque revisitado. Também não gosto de excessos, equilíbrio e sobriedade sempre foram importantes para mim, assim como refinamento. E aqui vale dizer que não é sobre preço, mas valor e seletividade. Não me identifico com coisas muito rústicas ou populares. Outro ponto é que sou muito sonhadora e idealista, então tem que ter um toque romântico. Mas também tem que ser prático, porque gosto de coisas ordenadas e que funcionam (e que cada coisa em seu lugar). Portanto a partir dessas observações, cheguei a minha lista base de estilos de decoração que me definem:

Se notar, o aptox é uma mistura desses valores. Os móveis tem uma estrutura que eu chamo de clássico revisitado. Eles tem influência do estilo clássico expressos nas molduras, puxadores e estrutura. Porém são preto ou branco (dando o toque contemporâneo). A predominância de uma paleta clara torna tudo funcional e fácil de harmonizar (tudo combina, é fácil mudar, manter deixar limpo). Alguns objetos dourados, presença de espelhos e luminárias trazem o aspecto elegante. As flores, mantas, velas o aconchego e conforto do romance. Assim em um mix perfeito, tenho meu próprio estilo.

 

Estilo de decoração: Faça o seu próprio estilo

As coisas nunca são uma totalidade, tudo está nos detalhes. Dificilmente uma pessoa vai se identificar somente com um único estilo. Por isso é importante também saber a proporção. Como disse acima, eu sou mais conservadora do que progressista. Mas gosto de coisas atuais. Na proporção ideal para mim, a base sempre vai ser clássica, com toques de atualidade. Outra pessoa pode ser o contrário, gostar de coisas super high-tech, por exemplo, e ter um detalhe ou ouro clássico. Isso inverte tudo e são casas completamente diferentes. Por isso o auto conhecimento é a base de tudo. E ele vai te ajudar a entender o que é o fundamental para você e o que está nos detalhes.

QUESTÃO IMPORTANTE: VOCÊ SABE IDENTIFICAR O QUE É PRIORITÁRIO E O QUE É ADICIONAL?

Para fechar vou dar o exemplo que me ocorreu com a decoração glamourosa. Esse é um estilo que me chama a atenção por conter traços de elegância e refinamento. Porém quase sempre tem excessos e eu não consigo me visualizar em um espaço onde tudo é espelho, brilho e opulência. Como romântica, preciso do ingênuo, o despretensioso e modesto. Por isso desse estilo trouxe um ou outro detalhe. Uma bandeja de espelho, um abajur ao lado da cama. São detalhes, pois a minha base busca um conforto mais sutil.

Nota como esse exercício é fundamental? Sei que é desafiador, sobretudo porque  deve levar em conta todos que habitam naquele espaço também. Mas com diálogo e observação é possível chegar a essa combinação. E uma coisa é certa, ao entender esses pontos, tudo vai ficar mais fácil no processo.

estilos e referências de decoração de uma casa

 

Estilo de decoração: Busque referências

E por fim, é importante sim buscar referência. Elas ajudam a entender tudo isso que conversamos. Os estilos universais que existem refletem os traços de personalidade que existem no mundo. E acredite, todos nós estamos dentro deles. Conhecer e se inspirar é uma forma de identificação que pode ajudar muito nesse processo. Para isso, só não deve se esquecer de olhar com essa perspectiva que abordamos no post. Levando sempre em consideração o que de fato se alinha com sua personalidade.

E nesse sentido, pensando em ajudar, separei algumas pastas com várias ideias e inspirações para cada tipo de estilo. Assim você pode navegar e encontrar muitas ideias para o seu projeto.

Espero de coração que esse post seja útil e desperte em você todas essas reflexões. Definir estilos e referências de um projeto de decoração não é tarefa fácil, mas é fundamental para construir um projeto coeso e otimizado com o mínimo de custo e mudanças no trajeto. Acredite que é possível e mão na massa! Qualquer dúvida fico a disposição para conversar é só deixar um comentário, ou enviar uma mensagem no instagram.

Um abraço e até a próxima! 💕

Por tópicos

Leia esses
também

2. Planejando uma casa nova: desafios e vantagens do imóvel próprio x alugado

1. Planejando uma casa nova: Por onde começar?