7 de dezembro de 2019

Toda primavera eu ensaio para conhecer essa encantadora cidade do interior de São Paulo.  Holambra, a cidade das flores, como é conhecida, foi fundada por Holandeses e tem toda uma influência cultural desse país, como a arquitetura, decoração, gastronomia e  até eventos. Ela também é uma cidade produtora de flores e por isso todo ano acontece em setembro um festival especial em homenagem a entrada da Primavera, onde além de muita boa comida, acontecem shows e atrações culturais. Eu gostaria de ter a conhecido na época, mas por vários fatores deixei mais para o fim de novembro e foi ótimo, pois creio que a minha percepção foi totalmente diferente de tudo que já li por ai.

Para começar Holambra não é uma cidade tão bonita quanto falam. É uma cidade bem comum como qualquer outra do interior na região, com a diferença de ter algumas partes temáticas. No entanto, é  tudo muito pequeno e em meio dia você já conheceu tudo que precisava. Na verdade acho que o que mais me desagradou e o caráter forçado da cidade sabe? Eu senti como se eu tivesse visitando um set de filmagem e não uma cidade orgânica que respira de verdade essa cultural. É claro que o paisagismo é lindo e tudo é bem cuidado, mas pela fama que a cidade tem, eu esperava algo diferente sabe? Algo realmente impactante.

Os prédios temáticos e coloridos são poucos e parecem de brinquedo. O moinho que é a grande atração da cidade é realmente bem legal, mas é só um moinho mesmo, sem muito além disso. Então por mais que eu tenha gostado da experiência eu não voltaria, porque no todo achei a cidade bastante pacata.

Fora de temporada a cidade tem um outro problema: faltam restaurantes. Tem pouco lugar para comer e pouco lugar diferente sabe? Algo que faça valer o deslocamento de centenas de Kms. Tirando a confeitaria Martin Holandesa que é bem tradicional e famosa na cidade, não vi muitos pontos comerciais atrativos e para uma cidade turística isso faz muita falta.

Porém independente de não termos muitas opções, realmente a Martin Holandesa não deixa a desejar. Experimentei um doce muito saboroso com chantilly e creme que superou todas as minhas expectativas. O café é delicioso e o ambiente muito acolhedor, familiar e tradicional. Acho que foi o ponto alto da viagem mesmo.

 

Holambra a cidade das flores e do amor

Talvez em parte minha falta de encanto pela cidade se deu porque ela tem um ar mais romântico mesmo, talvez seja excelente para se ir em casal e curtir um dia de muito amor e carinho. Como na época eu não estava nessa vibe, acabei não curtindo tanto as atrações românticas, como a ponte do amor e os passeios pelo lago. Em um outro momento eu talvez tivesse uma outra vivencia, quem sabe?

Talvez eu volte uma outra vez, talvez não. Mas recomendo sim a visita e acho que ir no festival deve ser mesmo mais divertido porque a cidade deve ter um outro brilho e uma outra cor.

Leia esses também

    confeitaria marilia zylbersztajn
    Confeitaria Marilia Zylbersztajn
    Guaratuba, um paraíso perdido em São Paulo
esse post trata de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


630 No bloglovin 8,1K No instagram 2,8K No pinterest